Follow by Email

20130921

Autárquicas I:

Ontem houve debate autárquico na Porto Canal. É certo que uma televisão como a Porto Canal pode arriscar a este ponto, mas pareceu-me um exemplo do desastre televisivo que é um debate para o poder local convidando todos os candidatos. Se para uma Câmara com a importância da do Porto o nível de elevação (ou falta dela), é aquele, então nem quero imaginar o que será por outras paragens.
Já há muito que me questiono sobre o futuro dos partidos quando rareiam dentro deles cada vez mais pessoas que saibam pensar, como agir e, no limite, até falar.

No caso de ontem tivemos Pizarro demonstrando ser bom conhecedor da realidade da cidade, Moreira que sendo uma pessoa respeitada por grande parte da cidade entende que o ataque final terá que ser a Menezes e por fim o próprio Menezes que acabou por ser o vencedor do debate ao não o ter perdido.
Depois é sempre em curva descendente, João Soeiro com o discurso habitual do Bloco de Esquerda que considera sempre obsceno uma empresa ter lucro (que me diga como quer que eu crie mais postos de trabalho sem lucro), Pedro Carvalho da CDU com argumentos suficientes para demonstrar que conhece o terreno mas com a demagogia social a todo o custo. Nuno Cardoso, este é um caso do foro psiquiátrico que, por falta de conhecimento nessa área me custa analisar com rigor, mas a pergunta que faço é a de que como um indivíduo que já foi presidente desta autarquia, e até numa época de enorme importância e projecção da cidade, se presta a estas figuras?
Por fim os candidatos do PTP e do PCTP-MRPP (como se deixa este partido se arrastar para estas figuras no Porto e em Lisoba), que no meu ponto de vista nada acrescentam ao debate político local e por vezes chegam a ridicularizar as pessoas que os próprios dizem representar, o 'povo'.

E assim vai a nação e o Porto.


Jorge Garcia Pereira
 

Sem comentários: